Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COMUNICAR E ENVOLVER - Oficina de comunicação livre e global

As notícias. os factos e as opiniões, nacionais e internacionais, nas mais diversas áreas, com gestão de António Veríssimo. Para se sentir sempre informado.

COMUNICAR E ENVOLVER - Oficina de comunicação livre e global

As notícias. os factos e as opiniões, nacionais e internacionais, nas mais diversas áreas, com gestão de António Veríssimo. Para se sentir sempre informado.

Qui | 03.05.18

Helena Sacadura Cabral recorda último pedido de Miguel Portas

antónio veríssimo

Helena Sacadura Cabral esteve no programa ‘Você na TV’, da TVI, a promover o seu novo livro, ‘Uma Certa Forma de Vida’. Durante a conversa, a escritora recordou o seu filho, Miguel Portas, revelando a forma como lidou com o luto.

Durante a conversa, a autora explicou que o humor e a fé ajudaram-na a ultrapassar a perda do filho: “Antes de morrer, a única coisa que me pediu foi que eu vivesse como se ele estivesse presente. E eu tentei levar isso por diante”.

Miguel Portas, que morreu a 24 de abril de 2012, faria 60 anos no passado dia 1 de maio. “Sempre pensei que lhe daria uma ótima festa. Festa por mim, que tinha idade para o ver e festa por ele ter chegado àquela idade. Mas não foi possível”, disse Helena Sacadura Cabral, citada pelo site Move Notícias.

A escritora revelou também que o apoio dos familiares e amigos a ajudaram a superar esta perda: “Tive muitas boas ajudas. Primeiro do meu filho Paulo, porque não quis nunca substituir o irmão. Não me atabafou de amor. E depois os amigos que me deram a mão, que em ajudaram”.

“Ainda ontem [1 de maio], dia de anos do Miguel, tive três amigas que pegaram em mim e levaram-me para além da Nazaré. Depois foram dar uma volta, deixaram-me frente ao mar sossegadinha a conversar com o Miguel e depois vim para Lisboa tranquila por ter feito o aniversário do Miguel com ele”, acrescentou.

Helena Sacadura Cabral mostrou ainda como recorda o filho: “Não me lembro do Miguel político. Só me lembro do Miguel a rir, dar sermões, pegar-se comigo”.

Jornal I

HSC