Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COMUNICAR E ENVOLVER - Oficina de comunicação livre e global

As notícias. os factos e as opiniões, nacionais e internacionais, nas mais diversas áreas, com gestão de António Veríssimo. Para se sentir sempre informado.

COMUNICAR E ENVOLVER - Oficina de comunicação livre e global

As notícias. os factos e as opiniões, nacionais e internacionais, nas mais diversas áreas, com gestão de António Veríssimo. Para se sentir sempre informado.

LIVRE DEFENDE UMA AUDIÇÃO PÚBLICA EM PLENÁRIO PARA MARK ZUCKERBERG

Maio 17, 2018

antónio veríssimo

No seguimento do escândalo Facebook+Cambridge Analytica, e já depois de ter sido ouvido no Congresso dos Estados Unidos, Mark Zuckerberg virá na próxima semana a uma audição no Parlamento Europeu.

Como referiu Antonio Tajani, presidente do Parlamento Europeu, o Facebook é uma empresa registada na Irlanda – um estado-membro – e deve cumprir a lei europeia. Está obrigada a um conjunto de regras, procedimentos, que se querem mais transparentes, e ao controlo por parte dos órgãos eleitos da UE em representação dos seus cidadãos.

Não entendemos, por isso, que a audição do fundador e CEO do Facebook seja restrita aos líderes dos oito grupos parlamentares europeus e à Comissão das Liberdades Cívicas, Justiça e Assuntos Interno.

Defendemos que a audição prevista para a próxima semana a Mark Zuckerberg no Parlamento Europeu seja realizada em plenário, aberta a todos os eurodeputados – eleitos em representação dos cidadãos europeus, e num formato aberto e acessível a todos os cidadãos. Isto é essencial para o caráter universal da democracia na UE. Lembramos que a audição realizada no Congresso Norte-Americano nos dias 11 e 12 de abril foi transmitida e divulgada por todo o mundo.

A privacidade como direito consagrado na Declaração Universal dos Direitos Humanos tem que ser protegida.

O LIVRE defende por isso regras que garantam transparência e clareza na forma como as plataformas online recolhem, processam, guardam e usam os dados dos seus utilizadores e de terceiros. Defendemos também a regulamentação de novos processos tecnológicos e exigimos um debate profundo sobre a internet que queremos ter e na qual os cidadãos europeus querem participar.

Consideramos que a Europa é o espaço privilegiado para tomar a dianteira desta discussão e assim estabelecer os standards e as regras que devem reger a internet e a partilha de informação.

 LIVRE

Mark-Zuckerberg-Facebook-768x510.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D