Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COMUNICAR E ENVOLVER - Oficina de comunicação livre e global

As notícias. os factos e as opiniões, nacionais e internacionais, nas mais diversas áreas, com gestão de António Veríssimo. Para se sentir sempre informado.

COMUNICAR E ENVOLVER - Oficina de comunicação livre e global

As notícias. os factos e as opiniões, nacionais e internacionais, nas mais diversas áreas, com gestão de António Veríssimo. Para se sentir sempre informado.

OPINIÃO: ESCANDALOSAMENTE CHOCANTE

Novembro 10, 2018

antónio veríssimo

1) Há empresas de Restauração Coletiva, que convocam cozinheiras para "formação", mas o principal objetivo é convencer as trabalhadoras a subtrair alimentos às ementas, bem como, reduzir nas doses necessáriamente corretas e previstas, para as crianças e jovens, e, deste modo, serem compensadas com prémios em função dos objetivos.
É por demais conhecida esta prática de assédio junto das cozinheiras, muitas vezes pressionadas para evitar colocar, saladas ou legumes, nas ementas pré-definidas.
2) Recentemente, numa escola EB23 em Guimarães, verificou-se um acidente com uma fuga de gás, com intervenção policial e o tratamento hospital de 2 trabalhadoras, por inalação de gás. As trabalhadoras estiveram durante 7 dias de seguro, e, não só, não receberam o dinheiro do seguro como não receberam as despesas associadas.
3) Foram entregues a 2 instituições, uma lista de 39 escolas; primárias, eb23 e secundárias, com trabalhadoras a fazererm horários ilegais, ou seja, que contrariam os princípios do estabelecido do "Caderno de Encargos". Não é uma, duas ou três trabalhadoras, mas, mais de 40 que se encontram em tais condições.
4) Alguns considerandos!
Os factos mencionados, relatam uma triste realidade, realidade factual, que se acumula há decadas, perante a insensibilidade e passividade, da grande maioria da população por manifesto desconhecimento.
No ponto 1º, tais atos, devem encher de indignação todos quantos comungam de bom senso. É uma ofensa à dignidade de quem trabalha e faz o seu melhor e um atentado à dignidade das nossas crianças e jovens.
Quanto ao ponto 3º, as empresas concessionárias, após assinatura do acordo do "Caderno de Encargos", tudo fazem para imobilizar, partes importantes, designadamente, no plano laboral. Desde logo pela subtração do número de trabalhadores, das respetivas equipas e na redução do horário de trabalho. O restrito "cartel" de empresas que controlam esta atividade, tomam esta atitude, para satisfazer os valores de 1€ e pouco relativamente a cada refeição, cnfecionada. Para satisfazer os seus ganaciosos desejos pela maximização de lucros, subtraiem nos alimentos e na carga horária dos trabalhadores.
Porque será que se criou ao longo dos anos, o mito, (mito ou realidade?) que a comida da cantina não é boa?
Este "cartel" de empresas é responsável pela confeção em; escolas, universidades, estabelecimentos prisionais, lares, cantinas e refeitórios de empresas públicas e privadas em todo o país. Fornecem cerca 300 milhões de refeições por ano em 16 mil locais em todo o país, com um volume de negócios de mais de MIL MILHÕES de €uros. Como podemos ver é um gigante todo poderoso, quase intocável, do ponto de vista da fiscalização; ACT, ASAE, Ministérios, Camâras Municipais...Governos!
É sabido que as cantinas escolares desperdiçam cerca de 1 milhão de refeições durante o ano letivo. Também sabemos que é obrigatório a formação aos seus trabalhadores e esta não existe.
Segundo recomendações do Ministério da Educação, as escolas devem ser um veículo importante para desenvolver a educação alimentar das crianças associado ao meio familiar.
Não se entende, portanto, estes procedimentos das empresas concessionárias e muito menos o assédio voraz às trabalhadoras cozinheiras para a retirada de ingredientes.
Não se entende, também, que com muita regularidade se proceda a alterações às ementas, muitas vezes substituídas por confeção realizadas à pressa com produtos ainda congelados.
O refeitório têm uma enorme importância no dia a dia das crianças e jovens, passando uma parte significativa do seu dia na escola. É sabido que muitos deles comem uma única refeição quente durante o dia e cabe à escola assegurar a responsabilidade de oferecer refeições tanto quanto saudáveis, equilibradas e seguras do ponto de vista nutricional.
Reitero, o que aqui disse há bem pouco tempo, apenas com uma correção. Quando disse que há "um profundo desconhecimento das bancadas dos eleitos municipais e até vereadores, embora, reconheça, mais numas que outras", aqui ou em qualquer parte do país, quero retificar, para dizer, que existe uma enorme insensibilidade e um profundo desconhecimento, relativamente a estas matérias, de uma forma geral. Ninguém acredita! Aqui fica pois, o desafio, a quem quer que seja, para tomar em mãos a decisão da iniciativa e fazer destas e de outras denúncias, o que há vários anos o faço sem parar.

MÁRIO MOREIRA

Chefe de Cozinha, Guimarães

MÁRIO MOREIRA.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D