Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COMUNICAR E ENVOLVER

Uma oficina livre e global de comunicação, nas mais diversas áreas, gerida por António Veríssimo.

COMUNICAR E ENVOLVER

Uma oficina livre e global de comunicação, nas mais diversas áreas, gerida por António Veríssimo.

Pagar por faturas em papel? A DECO ajuda a dizer 'não'

MEO já tinha anunciado que iria começar a cobrar um euro pelas faturas em papel, algo que a Associação para a Defesa do Consumidor (DECO) considera ilegal. Porém, e apesar dos alertas, a MEO avançou mesmo com a medida, mas a associação quer ajudar os consumidores a dizer ‘não’ a este pagamento.

A iniciativa da MEO, saliente-se, levou inclusive a que a Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) emitisse umarecomendação para que os operadores de telecomunicações "não cobrassem pela disponibilização de faturas aos clientes". Ainda assim, a MEO avançou com a cobrança a partir de 1 de abril.

Ora, considerando que “qualquer operador” que “decida cobrar pela emissão de faturas em papel está a desrespeitar a lei e a violar o direito à informação”, a DECO desenvolveu uma iniciativa - que pode aceder através deste link - para auxiliar os clientes que têm de pagar esta cobrança a dar a volta à situação, de acordo com um comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso.

 

“Os consumidores que não queiram aceitar as soluções propostas, pagar pelas faturas em papel ou aderir à fatura eletrónica podem reclamar ou solicitar a mediação da DECO para impugnar este novo custo, pelo menos, durante o período de fidelização, ou rescindir o contrato. Nesse caso, serão indicadas quais as melhores alternativas e os passos a dar”, explica a associação.

NOTICIAS AO MINUTO